Home Ceará Falta de medicamento em farmácias e rede pública prejudica tratamento de pacientes de TDAH no Ceará

Falta de medicamento em farmácias e rede pública prejudica tratamento de pacientes de TDAH no Ceará

3 Primeira leitura
0
0
28

O medicamento Ritalina, usado no tratamento de crianças e jovens com hiperatividade ou déficit de atenção, está em falta tanto na rede pública quanto nas farmácias do Ceará há pelo menos um mês. Devido à falta da medicação, pacientes têm o tratamento afetado.

Marcia Fonseca diz que não conseguiu adquirir o medicamente para o tratamento do filho, que tem Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH). Ela diz que já foi em diversas farmácias, mas todas informam que a medicação está em falta no país.

O gerente de vendas Cláudio Linhares comenta que, como não consegue comprar nem receber a Ritalina nos postos de saúde, acaba perdendo a validade das receitas para o filho. Isso gera um custo extra, já que ele precisa levar o filho para mais consultas para tentar adquirir o remédio.

“Todo mês tem um problema. Se eu não conseguir a medicação até a data exata, nós perdemos precisa a receita e precisa de uma nova consulta médica. Essa luta é mensal. Acho que, por ser um medicamento do plano do Governo, pra gente não é cabível a alegação que não tem disponibilidade. O governo deveria sempre ter um estoque remanescente”.

A psiquiátra Valéria Novaes afirma que a falta da Ritalina prejudica o tratamento dos pacientes. “O tratamento é feito por medicamento para o controle dos sintomas. A criança hiperativa fica mais calma. Se faltar, as crianças não conseguem estudar, fazer as atividades escolares com atenção. Isso prejudica também as atividades lúdicas”.

Regularização

O Sindicato dos Farmacêuticos do Estado do Ceará (Sinfarce) informou que existem medicamentos similares, mas a mudança deve ser indicada somente pelo médico devido a efeitos colaterais.

A Novartis, empresa responsável pela fabricação da Ritalina, comunicou que o problema é causado pela falta da matéria prima do medicamento, que é importada. A empresa acrescentou a regularização deve acontecer em até sessenta dias.

G1/CE

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Ceará

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja Também

ELEIÇÕES 2018: PSDB pede cassação de chapa de Camilo e Cid Gomes

O PSDB entrou com representação contra chapa de Camilo Santana, Izolda Cela e Cid Gomes, c…