Home Geral Programa Internet para Todos já tem adesão de 70% dos municípios brasileiros

Programa Internet para Todos já tem adesão de 70% dos municípios brasileiros

8 Primeira leitura
0
0
57

Após pouco mais de três meses do seu lançamento, o programa Internet para Todos do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) já recebeu a adesão de 70% dos municípios brasileiros. Isso significa que 3.865 cidades completaram a inclusão no programa e terão internet com alta velocidade em localidades hoje sem conectividade. Segundo o ministro Gilberto Kassab, esse é a maior ação de inclusão social e digital do governo federal.

“Nenhum brasileiro ficará sem banda larga no país, independente de onde morar. O nosso satélite levará conectividade a todos os cantos do Brasil”, afirmou o ministro nesta terça-feira (17) em Uberlândia (MG), durante apresentação do programa a representantes de prefeituras que compõem a Associação dos Municípios da Microrregião do Vale do Paranaíba (Amvap).

No encontro, Kassab explicou que as cidades beneficiadas nesta primeira fase do Internet para Todos começarão a receber as antenas em junho, e a expectativa é que sejam instalados 200 equipamentos por dia.

Ao explicar a importância de levar banda larga para todas as localidades que hoje não possuem conectividade, o ministro deixou claro que as prefeituras não terão qualquer custo, exceto a do consumo de energia elétrica e a segurança dos equipamentos.

O prefeito de Prata, Anuar Arantes Amui, diretor da Amvap, disse que o programa vem atender aos anseios dos municípios, pois há dificuldades técnicas e financeiras de levar internet para localidades que ficam a dezenas de quilômetros de distância das sedes municipais.

O prefeito de Uberlândia, Odelmo Leão, aproveitou a presença do ministro para assinar o termo de adesão. “Completo aqui mais um instrumento que beneficiará a população de nossa cidade. A partir de agora, aqueles que não têm banda larga em seus bairros estão próximo de ter.”

Já são 3,8 mil ou 70% dos municípios brasileiros que assinaram o termo de adesão ao Internet para Todos. Em cinco estados (Acre, São Paulo, Pernambuco, Ceará e Rio Grande do Norte), já passa de 90% a porcentagem de cidades que aderiram, mostrando a confiança dos prefeitos no maior programa de inclusão digital do país.

Adesão

O termo de adesão assinado pelos municípios define a infraestrutura básica e as condições para a participação no Internet para Todos. As prefeituras indicam as localidades passíveis de atendimento, que receberão as antenas para a distribuição do sinal de internet. O Internet para Todos não oferecerá conexão gratuita para os moradores dessas localidades, mas a preços reduzidos.

A conexão de internet do programa será feita por meio do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC), de propriedade do governo brasileiro e que recebeu R$ 3 bilhões em investimentos. Em órbita desde maio de 2017, o satélite tem vida útil de 18 anos, sendo que três destes foram graças às pesquisas e desenvolvimento dos cientistas brasileiros que permitiram estender o prazo de operação do SGCD.

Telebras

A Telebras é a primeira empresa de telecomunicações credenciada pelo MCTIC e já está se preparando para cumprir os objetivos do Internet para Todos. Assim que receber as informações consolidadas do MCTIC, a empresa fará uma análise das localidades e iniciará a busca e credenciamento de empreendedores e pequenos empresários que serão os responsáveis por comercializar o serviço de internet em cada localidade.

A Telebras investirá na identificação e treinamento destes empreendedores, que farão a operação do sistema de vendas. Será firmado um contrato com o empreendedor, garantindo a execução do programa de maneira descentralizada.

Uma grande parte da infraestrutura  necessária para atendimento ao Internet para Todos será fornecida pela empresa parceira da Telebras no Brasil, que é uma das maiores operadoras de satélite do mundo. Serão adotados modelos de equipamentos já testados em mercados como o México, caracterizados pela facilidade de operação. O primeiro lote de antenas de recepção via satélite (VSAT´s), antenas de wifi profissionais, terminais de operação e demais sistemas já foram fabricados e estão em processo de importação para o Brasil.

 

Fonte: MCTIC

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Geral

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja Também

CONVITE: Audiência Pública irá debater estadualização de estradas em Icó

A câmara municipal de Icó, atendendo ao requerimento do Edis Pedro Gilberto Barbosa e Fran…